AZEITE DE FOZ CÔA

O néctar de ouro que, magnanimamente, vai ao encontro do palato mais apurado!

Se a oliveira, ancestralmente, assume o simbolismo da representação da paz, sabedoria e glória, o azeite fozcoense retrata a alma do azeite transmontano e alto duriense apresentando-se como um azeite frutado, denso, com sabor intenso, com um travo picante e, por vezes, amendoado.
Os olivais da região fozcoense situam-se numa das zonas de Portugal com mais aptidões naturais para a olivicultura de excelência, em pleno Douro Superior.


Foz Côa tem a particularidade de apresentar solos de origem xistosa, com elevados declives, que, conjugados com a rusticidade do clima, caracterizado por elevadas amplitudes térmicas e uma reduzida pluviosidade, desenharam ao longo dos séculos a extraordinária capacidade de produzir os melhores azeites do mundo.
Como resultado desse sabor inigualável dos azeites mais genuínos e frescos do Alto Douro são muitos os que vêm de longe a Foz Côa, tal qual um peregrino, em busca do azeite de primeira classe, prestigiado com inúmeros prémios nacionais e internacionais.

A maioria das azeitonas são colhidas na altura certa, seleccionadas e limpas por técnicas tradicionais, de acordo com as normas da destacada chancela DOP – Denominação de Origem Protegida, de modo a obter um azeite de excelência, que representa toda a tradição artesanal da produção de azeite deste concelho, cujo néctar de ouro vai, magnanimamente, ao encontro dos palatos mais apurados.
É assim o azeite de Foz Côa: a sabedoria do povo, o sabor intenso e a paixão pela tradição reunidos à mesma mesa!

Andreia Polido de Almeida
Vereadora da Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa

www.cm-fozcoa.pt